4 de maio

Recuperação pós-prova de longa distância

André Costa dá dicas de como evitar lesões e retornar mais rápido aos treinos

Planejamento e determinação

Planejamento e determinação

André Costa é triatleta, educador físico, instrutor de spinning, personal trainer e proprietário do Grupo Transforma. No texto abaixo, ele revela como foi sua primeira prova de longa distância e relata os passos da sua recuperação, transmitindo seu conhecimento e observações.

“No dia 10 de abril, realizei minha primeira prova de longa distância, realizada na cidade de Palmas, Tocantins. O meio iron, para quem não está familiarizado com o assunto, tem as seguintes distancia: 1,9km de natação, 90km de bike e 21km de corrida. Com o volume extenso, numa totalidade de 3h50h à 6h40 de exercício intenso, o organismo é exposto a uma carga muito grande e necessita de uma boa recuperação pós-prova. Claro que esse período irá variar de acordo com o nível de treinamento de cada pessoa. Atletas de elite e amadores de alto rendimento tem uma recuperação diferente em relação aos atletas amadores iniciantes.

As primeiras 48 horas pós-prova são as que requerem maior atenção dos atletas, devido ao esforço exacerbado que o organismo é colocado. Normalmente é o período onde as dores musculares aparecem com alta intensidade. A fadiga muscular e o inchaço, principalmente de membros inferiores, são comuns. O mais indicado nessa etapa é não colocar o corpo em movimento e aguardar as dores musculares diminuírem. Atletas de elite, ou que treinam para objetivos maiores, podem fazer exercícios com baixa frequência cardíaca, no intuito de regenerar tecidos musculares e a remoção de lactato.

Passados os primeiros dias (2 a 4 dias), o ideal é praticar exercícios de alongamento de baixa intensidade e a auto liberação miofacial, visando aumentar a intensidade da recuperação muscular. Sessões de alongamento e relaxamento são muito bem vindas, a fim de acelerar o processo de recuperação das fibras musculares, assim como o relaxamento de todos os grupos musculares, com a proposta de desmanchar as contraturas formadas pelo alto índice de esforço durante a prova.

O indicado para pessoas que estão fazendo pela primeira vez essas distâncias é permanecer entre 5 e 7 dias em descanso, e depois desse tempo, retornar aos exercícios de forma moderada, evitando retornar com muita intensidade, minimizando o risco de lesões para os tecidos musculares e articulações. Principalmente as lesões do tecido ósseo, que sofrem muita pressão durante exercícios de endurance, afinal as articulações recebem muito impacto, dissipando-o para o tecido muscular, podendo gerar lesões de fratura por stress.

Se você respeitar as fases de descanso pós-prova, dificilmente terá algum problema que possa lhe tirar da rotina de treinos. Atletas que antecipam sua volta correm esse risco, pois nem todos estão aptos a encurtar seus descansos. Uma dica bem sábia que deixo é: escute seu corpo. O organismo transmite sinais sobre o momento da sua volta. Seja categórico ao ouvi-los, pois o esporte esta aí para ser feito de maneira que você não o abandone, evitando lesões que podem te deixar muito tempo parado.”

Boa recuperação e bons treinos | Foto: Olympic.org

Boa recuperação e bons treinos | Foto: Olympic.org

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
banner, Matérias

Comentar

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *