18 de junho

A ultra disposição de Luiz Fernando Martins

Ultramaratonista venceu o diabetes e segue em busca dos seus limites

Alegria e superação | Fotos: Arquivo Pessoal

Alegria e superação | Fotos: Arquivo Pessoal

Luiz Fernando Martins possui uma inspiradora história de vida. Através do esporte venceu o diabetes e a depressão. Se transformou em um exemplo de vitórias, onde cada dia é uma nova conquista em busca dos seus limites. Saiba mais sobre esse super atleta na entrevista a seguir.

Você sempre gostou de praticar esportes?

Sempre gostei de praticar esportes, mas nunca levei a sério, fiz um pouco de cada esporte quando era criança, porém nada me deixou tão fascinado, tão apaixonado e com uma sensação de liberdade como a corrida.

Quais eram seus esportes favoritos na infância?

Meu esporte favorito na infância era o surf, nunca fui apaixonado por ondas grandes, eu era o famoso merrequeiro, mas pegava onda direitinho (risos).

Quando descobriu que tinha diabetes, o que mudou na sua vida?

Descobri o diabetes tipo 1 quando tinha 4 anos de idade, hoje tenho 35. Sou insulino dependente. Minha vida não mudou muito, pois só tinha 4 anos e meu médico disse que não tinha porque um garoto dessa idade fazer dieta alimentar. Minha vida mudou mesmo depois da corrida.

Como começou a correr e, principalmente, participar de maratonas e ultramaratonas?

Comecei a correr depois de levar um pé na bunda de uma namorada, estava em casa com quase 95kg, em depressão, quando meu irmão Luiz Roberto percebeu que eu estava bem triste e disse para eu ir correr na praia. Mas como eu ia correr, gordo desse jeito? Ele já participava das provas de 10km, então, um dia, levantei da cama, coloquei uma bermuda de surf, peguei uma camiseta de algodão e fui correr. Nunca criei barreiras em minha cabeça em relação a distância, mas me preocupava sobre o diabetes, foi quando conheci a Nova Equipe Assessoria Esportiva, do treinador Emerson Bisan, também diabético e ultramaratonista. Comecei a treinar com ele e já estou na equipe há 7 anos. Há 3 anos sou ultramaratonista.

Quais os cuidados especiais que você precisa ter nas provas?

Os cuidados que todos os portadores de diabetes precisam ter, sempre estar com um carboidrato de rápida absorção, fazer o controle glicêmico, sempre ter um dinheiro em mãos e se conhecer. Aprendi a me controlar treinando para a minha primeira maratona, saia de casa para fazer treinos longos sempre com minha mochila de hidratação lotada de carbo, com gel, jujubas, doce de leite, minha insulina de efeito ultra rápido – caso tivesse um hiperglicemia (aumento da taxa de glicose no sangue),- e com meu aparelho para medir glicemia. Em conversa com meu médico, chegamos a um consenso para eu tomar insulina antes de provas ou treinos longos, pois esses dias reduzo a minha dose.

Como são os cuidados com sua alimentação?

Quem cuida da minha alimentação é meu nutricionista, Mauricio Cajazeira Nunes, não deixo de comer nada, mas claro, sem exageros. Dependendo da semana e das provas, aumento o consumo de carbo, pois é nele que está a energia para a conquista dos objetivos. Minha alimentação faço no restaurante Super Vegetariano em Santos (SP), comida saudável e balanceada para um atleta.

Em relação a parte física, fora correr, quais são as outras atividades que você pratica?

Faço funcional com o coach Thiago Arias no Thiago Arias Personal Studio e um trabalho de fisioterapia preventiva com o quiropraxista Dr. Atef Yassin, do Instituto Allevo.

Qual a importância do preparo psicológico para completar uma ultramaratona?

O trabalho psicologico é muito importante, pois a cabeça é quem manda e para ser forte, treino muito, sofro nos treinos para sorrir nas provas. Em uma ultramaratona precisamos aprender a morrer e renascer voltando para a prova, andando e correndo, alternando a caminhada e a corrida, então sempre treino forte. Já cheguei a fazer treino de 50km onde andei, corri e me alimentei, tudo que acontece durante as ultras.

Lembra quais foram a prova mais longa e a mais difícil que já participou?

Acho que a prova mais difícil ainda está por vir esse ano, será em novembro, em Santa Catarina, que será o Indomit Costa Esmeralda, uma prova de 100k, passando por Porto Belo, Bombas e Bombinhas. Em 2014, fiz um desafio que chamamos de Double Challenger, que foi a prova de 75km de Bertioga a Maresias, solo. No dia seguinte, fiz os 42km da Maratona de SP. Também fiz uma Double Maratona, em um total de 84km, isso aconteceu no Espirito Santo. E agora, dia 03 de julho, farei 65km da Ultra dos Anjos Internacional, e dia 05 de julho farei 42km da prova O Rei da Montanha.

Poderia descrever os benefícios do Foam Roller para um ultramaratonista?

O Foam Roller é uma ferramenta muito boa, pois sempre que termino treinos e provas longas, utilizo ele. Minha recuperacão é rapida, libera todo o ácido lático, melhora meus movimentos e deixa as pernas zeradas para o dia seguinte. Levo ele para todas as provas.

Gostaria de deixar uma mensagem para outras pessoas que buscam vencer o diabetes, assim como você?

Com o diabetes se pode! Não deixe de correr atrás de seus sonhos, lute por eles, vá atrás e se conheça. O diabetes não é um bicho de sete cabeças, conheça pessoas, troque informações e para quem quiser acompanhar minhas loucuras (risos), deixo meu Instagram (@nandoultra). Estou sempre aí para ajudar e trocar informações.

Pronto pra próxima

Pronto pra próxima

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
banner, Matérias

Comentar

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *